CANIL BONNE SANTÉ

OPÇÕES
Pesquisa
Avalie meu site
Total de respostas: 61

Início » Artigos » Meus artigos

Boxer x acasalamento
O cio é o período em que a fêmea está apta para aceitar o macho, ou seja, acasalar.

Como podemos detectar o cio? O cio pode ser observado por alterações na cadela como inchaço da vulva, leve corrimento sanguinolento, micção freqüente e sua docilidade, ela fica mais carinhosa nessa época.
Normalmente a fêmea tem o primeiro cio por volta do 6º ao 8º mês de vida. A partir daí o cio se repete de seis em seis meses na maioria das fêmeas. Em cadelas mais velhas é comum que o intervalo entre um cio e outro aumente, mas nunca entram em menopausa.

Uma alteração que pode ocorrer é o chamado cio seco ou silencioso, caracterizado pela falta dos sinais do cio, não há inchaço da vulva nem sangramento. Neste caso o cio apenas poderá ser identificado pelo macho, ou por citologia vaginal ou por dosagem hormonal.

Os cios duram em média de 15 a 20 dias, sendo os 9 primeiros dias o período chamado pró-estro, fase onde há o sangramento. Do 9º ao 15º dia é o cio verdadeiro chamado fase do estro e é quando a fêmea aceita o macho para cobertura.

Durante o cio a cadelinha pode tomar banho normalmente. A única atenção especial é quanto aos passeios com ela no período fértil, não descuide nem por um minuto para que ela não acasale erroneamente e tenha uma gestação indesejada.

O aparelho reprodutivo está perfeitamente formado no terceiro cio, que é o ideal para o primeiro cruzamento. Não é recomendado que se cruze a cadela em todo o cio. Isso porque o processo gestação-parto-amamentação é muito desgastante. O ideal é que se acasale a fêmea num cio e a deixe descansar no próximo.
Antes de pensar em acasalar sua fêmea, você deve analisar bem fatores como custos com a assistência veterinária e exames laboratoriais, tempo disponível para cuidar da ninhada e o destino dos filhotes.
Bom, decidimos deixar a fêmea acasalar então devemos tomar alguns cuidados, ou seja, realizar o seu pré-natal.

Então para o pré-natal: - tragam a fêmea para uma avaliação veterinária antes do acasalamento; - observe seu cartão de vacina e coloque em dia as vacinas e os vermífugos; - mude sua alimentação, troque a ração de adulto por de filhotes. - e com o passar dos 2 meses de gestação (para ser mais exato de 58 a 63 dias) vamos orientando sobre os cuidados com a gestante e como proceder na hora do parto.

- aqueles animais portadores de alterações genéticas transmissíveis como: displasia coxofemoral, ausência de um testículo que é chamado criptorquidismo, alergias graves, catarata precoce e epilepsia;
- aqueles animais com problemas cardíacos graves;
- as fêmeas com excesso de peso;
- e os cães com doenças sexualmente transmissíveis como TVT e Brucelose.

E agora, qual macho colocar pra cruzar? Se vocês não tiverem em vista ou não conhecerem, nós ajudaremos a procurar um macho da mesma raça e que tenha um tamanho igual ou não muito maior que a fêmea.
Chegou a hora do acasalamento. O que fazer, como fazer e aonde fazer? Como regra geral é sempre melhor que a fêmea seja levada para a casa do macho, uma vez que fora do seu território ela estaria menos agressiva não precisando defender seu espaço. Isto é apenas uma regra e em algumas condições ela pode ser quebrada, mas o mais importante é que a fêmea se encontre realmente no cio.

Normalmente, estando a cadela no seu período fértil basta colocar os pombinhos, quer dizer, os cachorrinhos juntos, que o macho tentará subir na fêmea para proceder o coito. E não se assustem, pois num cruzamento normal, o momento da ejaculação se da quando macho e a fêmea ficam grudados de traseiro um para o outro, o chamado nó, assim irão permanecer por alguns minutos.

Uma observação muito importante é que o cão possui um osso no pênis, por este fato, nunca mas nunca tente separá-los, isso pode ocasionar uma fratura no osso peniano. Não importa o tempo que demore, deixe que os cães se afastem naturalmente.

Existem casos de dificuldades e impossibilidades no acasalamento, assim como infertilidade nas cadelas ou nos machos. É preciso analisar e descobrir a causa. E se você já tentou de tudo e descobriu que não há problema de infertilidade na fêmea nem no macho, não perca as esperanças, existe a possibilidade de inseminação artificial bastando levar o casal a um centro especializado para a realização do procedimento.
Existem cães que não devem acasalar, são cães com problemas de saúde (genéticos, grau de parentesco ou mesmo com doenças transmissíveis para a cadela).

O cio da gata é bastante diferente ao da cadela.

Nosso canil não cruza cães com grau de parentesco.Escolhemos cães filhotes dos melhores canis, com linhagens distintas e os colocamos para cruza responsável quando adultos, verificando sempre e observando o histórico e genética dos cães até a geração de trisávós.

Categoria: Meus artigos | Adicionado por : dilminha (2014-04-12)
Visualizações: 1066 | Ranking: 0.0/0
Total de comentários: 0
Nome *:
Email *:
Código *: