CANIL BONNE SANTÉ

OPÇÕES
Pesquisa
Avalie meu site
Total de respostas: 61

Início » Artigos » Meus artigos

Como funciona as exposições de cães?Como preparar seu cão para uma exposição?
Como preparar seu cão para uma exposição ou como funciona uma exposição?

Vamos lá, em um evento normalmente há 3 exposições, ou seja, três juízes diferentes vão avaliar as raças. Cada juiz atuará em determinada "pista" que terá uma identificação numérica (pista 1, 2, 3). As raças são chamadas a se apresentar em cada pista, seguindo uma ordem pré-determinada e horários estabelecidos pelo organizador do evento.

Em cada raça, os cães são julgados, primeiramente as fêmeas e depois os machos de cada classe, que são divisões para a participação dos cães. Assim temos classes definidas por idade, para cães jovens:

- De 4 à 6 meses - Classe Inicial

- De 6 e 1 dia à 9 meses - Classe Filhote

- De 9 e 1 dia à 15 meses - Classe Jovem

E as demais classes, acima de 15 meses de acordo com os títulos conquistados:

- Classe Aberta - cães que ainda não obtiveram título de CAMPEÃO

- Classe Campeonato - cães com título de CAMPEÃO, concorrem para fechar o título de GRANDE CAMPEÃO.

- Classe Grande Campeonato - cães que já possuem o título de GRANDE CAMPEÃO.

Em cada uma das classes, se obtém a melhor fêmea e o melhor macho e depois os dois disputam qual será o melhor da classe.

O vencedor da classe inicial, disputarão posteriormente o Grupo Inicial;

O vencedor da classe filhote, disputarão posteriormente o Grupo de Filhote;

O vencedor da classe jovem, disputarão posteriormente o Grupo Jovem.

Ainda, o vencedor da classe Jovem disputará com os vencedores das demais classes (aberta, campeonato, grande campeonato), a condição de melhor da raça naquela "exposição" (na avaliação do juiz naquela pista).

O melhor da raça disputará posteriormente com os demais melhores de outras raças pertencentes ao mesmo grupo, a condição de vencedor do grupo. Existem 11 divisões de grupos (raças com alguma afinidade)


Grupo 1 – Pastores e Boiadeiros (exceto suíços);

Grupo 2 – Tipo Pinscher, Schnauzer, Molossos e Boiadeiros Suíços;

Grupo 3 – Terriers;

Grupo 4 – Dachshunds;

Grupo 5 – Spitz e Primitivos;

Grupo 6 – Sabujos e Pista de Sangue;

Grupo 7 – Aponte (caça);

Grupo 8 – Recolhedores, Levantadores e D’água (caça);

Grupo 9 – Companhia;

Grupo 10 – Lebréis e Lebreiros (galgos);

Grupo 11 – Raças em reconhecimento.

O melhor de grupo disputará com os outros 10 cães a condição de melhor da exposição (BIS - Best in Show). Os cinco primeiros recebem premiações.

Então há a disputa de BIS Inicial, BIS Filhote, BIS Jovem e o BIS Adulto.

Isso se repetirá para todas as "exposições" (as 3 pistas em cada evento).

Pode haver troca de juízes no julgamento dos grupos e das finais de exposição.

Um detalhe importante é que o cão, sendo o melhor da classe, pode ou não receber um certificado de aptidão a campeonato, como se segue:

- Classe Inicial - recebe CCI

- Classe Filhote - recebe CCF

- Classe Jovem - recebe CCJ

- Classe Aberta - recebe CAC

- Classe Campeonato - recebe CGC com uma pontuação variando de 1 a 5 pontos


As exposições podem ser Nacionais, Panamericanas e Internacionais. Então os melhores de cada raça, macho e fêmea podem ainda receber CACPAB (Exposições Panamericanas) e CACIB (Exposição Internacional).

O cão que acumular uma quantidade específica de Certificados de Aptidão pode homologar seus títulos junto a CBKC(só a partir deste momento o cão poderá ser chamado de CAMPEÃO e eventualmente concorrer em outra classe, quando for o caso).

Não pode haver mudança de classe em um mesmo evento.

Para homologar os títulos são necessários:

- 02 CCI para título de Campeão Inicial

- 03 CCF para título de Campeão Filhote

- 04 CCJ para título de Campeão Jovem

- 05 CAC para título de Campeão (para fêmeas)

- 07 CAC para título de Campeão (para machos)

- 70 pontos CGC para título de Grande Campeão (para machos)

- 50 pontos CGC para título de Grande Campeão (para fêmeas)

Obs: os pontos devem ser dados por 5 árbitros diferentes.

- 05 CACPABs para machos para título de Campeão Panamericano

- 04 CACPABs para fêmeas para título de Campeão Panamericano

Obs: concedidos por juízes diferentes, pelo menos um deles estrangeiro

- 04 CACIBS para título de Campeão Internacional

Obs: por juízes de países diferentes e pelo menos um ano de intervalo entre o primeiro e o último CACIB obtido.

Os cães com título de campeão PANAMERICANO que acumularem mais 10 (Machos) ou 8 (fêmeas) CACPABs poderão homologar o título de GRANDE CAMPEÃO PANAMERICANO, desde que atríbuidos por árbitros diferentes sendo pelo menos 3 deles não-brasileiros.

Cada vez que entra em pista, o cão deve se posicionar onde o juiz determinar e permanecer em stay, permitindo que seja tocado pelo juiz que vai avaliar sua dentição, estrutura e no caso dos machos, se há dois testículos na bolsa escrotal.

Após isso, fará uma movimentação de ida-e-volta (no caso dos siberianos, com a guia "solta"), partindo da posição onde está até o lado oposto e na volta deverá parar em stay livre (sem ajuda do handler).

Posteriormente uma movimentação em círculo, quando normalmente o juiz já aponta os primeiros colocados. Algumas vezes, o juiz já reposiciona os cães na ordem de escolha antes da movimentação em círculo, mas não obrigatoriamente.

Há premiações para os melhores de raça, grupo e finais, normalmente.

Os cães podem ser apresentados pelo próprio dono ou ainda por um profissional especializado, o "handler".

Para maiores informações consultem os regulamentos no site da SOBRACI. As circulares das exposições, com horários e locais, estão disponíveis, bem como os resultados dos rankings.


COMO PREPARAR SEU CÃO PARA UMA EXPOSIÇÃO?

Sabendo o que se pede é relativamente fácil preparar seu cão para ser exibido numa exposição.

Atenção - nenhum cão poderá apresentar-se em Exposições de Estrutura e Beleza com coleiras de grampo (espinhos). O cão será desclassificado.

1. O treinamento:

Exame preliminar - o cão, qualquer que seja a raça, deverá estar treinado para se deixar tocar de tal maneira que o Árbitro possa verificar a dentadura, no caso dos machos, os testículos, e sentir sua estrutura.

Exame em stay (parado) – o cão deve estar treinado para permanecer imóvel, em posição anatômica, durante, pelo menos, três minutos para permitir a observação do árbitro.

Exame em movimento – o cão deve movimentar-se a trote, em linha reta, na direção que o árbitro orientar sem demonstrar ansiedade, agressividade ou nervosismo.

Exame em conjunto com outros cães – da mesma forma o cão deverá se apresentar sociável sem aceitar provocações de outros cães e, principalmente, sem provocar.


2. O toucador:

Cães de pêlo curto – (boxer, doberman, mastife, pinscher etc.) devem apresentar-se asseados, dentes limpos (sem tártaro), pelagem brilhante, unhas aparadas e isentos de cheiros desagradáveis.

Cães de pêlo médio – (collie, golden retriever, setter etc.) além dos quesitos dos de pelo curto, devem estar escovados e com o pêlo desengordurado. Se o padrão indicar tosa, devem estar tosados de acordo com o descrito no padrão.

Cães de pêlo longo – (lhasa apso, poodle, maltês, bichon frisée etc.) além dos quesitos dos de pelo curto, devem estar escovados, com o pêlo desengordurado e tosados de acordo com o descrito no padrão.

3. O apresentador – o cão poderá ser apresentado por um handler profissional, amador ou pelo seu proprietário. Em qualquer dos casos o apresentador deverá respeitar o Árbitro, os organizadores do evento e seus colegas de competição com uma atitude esportiva qualquer que seja o resultado.

4. O Árbitro – é a autoridade máxima dentro da pista de julgamento e suas decisões deverão ser respeitadas, pois os resultados são indiscutíveis e irrecorríveis.
 
Categoria: Meus artigos | Adicionado por : dilminha (2014-04-12)
Visualizações: 991 | Ranking: 0.0/0
Total de comentários: 0